16 de outubro de 2017

Ainda o fim‑de‑semana...

Tinha pensado chamar a este post 'Party Time with the girls'.... para vos mostrar, como pediram, vestidos de festa a pensar na quadra e nas ocasiões especiais que se avizinham.
Mas por agora é impossível voltar ao espirito.
As fotos são da sessão fotográfica que fizemos para a revista Caras, sobre o Mercadito - Christmas Preview, muito antes de nos apercebermos desta tragédia que mais uma vez atinge o nosso país!
 Estupefacta com as imagens, é tudo mau demais. Hoje de manhã ao ver as notícias não contive as lágrimas... as vidas, a nossa floresta, as famílias... Outra vez?? O que é que se está a passar, o que é isto, como é possível?? 
Uma vergonha que ninguém assuma responsabilidades... 
Só posso desejar que comece a chover rapidamente! 

Embora o espírito no momento não seja nada este, ficam as imagens...

* Foto tirada pela Coca.


Eu:
Vestido - Pureza Mello Breyner
Sapatos - It shoes
Joias - Carolina Curado
Elas:
Vestidos - Camellia Boutique (Existe a versão calção para rapaz!)
Sapatos - Pukatuka


TUDO no 
28 Outubro | CCB
A melhor seleção para as festas da estação - Mães e filhos!

Instagram @Feferreiravelez

21 comentários:

  1. Espantoso o percurso que tem vindo a fazer e o seu extraordinário bom gosto em tudo o que mostra. Parabéns.
    De facto, é um dia tristíssimo, de total indignação onde as festas não fazem sentido. Mas as fotografias estão lindas e a Carlota tem uma carinha tão bonita e amorosa que é reconfortante ver algo tão bonito num dia tão feio.

    ResponderEliminar
  2. Que trio maravilhoso! E ainda por cima filhas educadas e todas muito queridas, que o blogue e os Mercaditos continuem por muitos anos com este bom gosto!

    ResponderEliminar
  3. Muitos uAUs👏🏼👏🏼👏🏼 Lá estarei para descobrir um vestido que preciso e umas tshirts da Rust and May para mim. Ainda não sou mae :)

    ResponderEliminar
  4. A sua noção de boa mãe passa muito por proporcionar abundância material. Nao vejo beleza maior do que o afecto de uma mãe amamentar um filho e isso a Fernanda não o fez. Teve um parto artificial e optou por não amamentar, pense na verdadeira riqueza de ser mãe

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está redondamente enganada em tudo o que refere no seu comentário. Do início ao fim. Apesar da anónima ter tido a liberdade de tecer considerações (totalmente erradas sobre uma pessoa que não conhece) eu, por educação, não vou tomar essa liberdade de lhe dizer o que penso sobre o seu comentário e o que ele revela de si.
      1 - A minha noção de boa mãe passa pelo AMOR, pela família, pelo respeito por si e pelos outros.
      2- Eu amamentei. Lá por não me ter mostrado a fazê-lo publicamente não quer dizer que não o tenha feito. Para sua informação amamentei, até poder. E depois não considero menos boa mãe quem não o faz. E não me vou alongar mais sobre este tema. Se não vê maior beleza na maternidade que a amamentação, tenho imensa pena sua...
      3 - Um Parto é um parto. Normal ou "artificial " não é uma escolha nossa. E mais uma vez, não é essa a "riqueza de ser mãe".
      Para terminar, MUITAS Dúvidas tenho eu da SUA noção de "boa mãe" e da educação que passará aos seus filhos sendo uma pessoa tão preconceituosa (para dizer só o mininimo) como é. Pense a Anónima nisto...

      Eliminar
    2. Que anónimo tão ignorante!!!

      Eliminar
    3. A Fernanda não o disse porque dá a cara no blogue e não quer sarilhos (apesar de lhe ter respondido muito bem, embora não tenha nada de lhe dar contas da vida dela), mas eu vou dizer o que eu e qualquer pessoa - aliás, qualquer mãe - de bom senso pensa sobre o seu comentário: é a coisa mais idiota,imbecil e preconceituosa que já li na internet. E olhe que a internet está cheia de comentários estúpidos de pessoas más e ignorantes. O seu, para mim, superou tudo.

      Eliminar
    4. Anónima das 9h47, sou enfermeira e entristece-me esse tipo de comentários, pois revelam falta de bom senso da sua parte relativamente às questões da maternidade e a pressão desumana que é exercida sobre a mulher relativamente ao desempenho do seu papel como mãe.
      Uma cesariana não é um ato clínico realizado só porque sim. Elas são realizadas porque há risco clínico GRAVE e MUITO GRAVE de saúde para a mãe e para o bebé. Também não sei se sabe mas a recuperação pós-parto de uma cesariana é muito mais dolorosa do que um parto por via baixa.
      Não sei se sabe também, mas o afeto de uma mãe não se transmite apenas através da amamentação. Existem muitas outras formas de estabelecer a vinculação materna, igualmente importantes ou até mais. Acho que deveria rever os seus conceitos. Entristece-me ver este tipo de comentários, tal como me entristece ver mães a chorar porque não conseguem amamentar ou porque desenvolveram uma mastite, e se sentem ostracisadas por outras mães que tiveram a sorte de conseguir. Este tipo de preconceito não enriquece em nada a nossa sociedade.
      Só mais ainda para saber, a minha mãe só me conseguiu amamentar no primeiro mês de vida, e digo-lhe por experiência somos duas pessoas extremamente ligadas uma à outra, eu nunca tive nenhum problema de saúde excepto varicela no 4º ano. Também nunca fui operada. Fique com o meu testemunho pessoal, em como a amamentação não é o fundamental. Maternidade é muito mais do que isso.

      Eliminar
    5. Como enfermeira, também sabe que o aumento das cesarianas não é somente devido ao risco clínico grave e muito grave no privado. De resto concordo consigo. O comentário da anónima das 09h47, só mostra uma pessoa infeliz consigo mesmo, em que a única felicidade que vislumbra é em deitar abaixo terceiros, isso é ser-se muito pequenino!

      Eliminar
    6. Antes fosse assim... que as cesarianas se realizassem apenas quando existe risco clinico grave ou muito grave associado! Infelizmente, a realidade portuguesa não é DE TODO essa! A maioria das cesarianas ocorre por mera escolha. Quem deve decidir o momento do nascimento (estando tudo bem, MESMO, sem falsos argumentos) é apenas e exclusivamente o Bebé! Sem data de validade, hora nem dia marcado pelo médico nem pela Mãe.

      Eliminar
    7. Ahahah, estou a rir-me imenso quanto à definição de "Mãe" para algumas pessoas. A minha mãe escolheu ter-nos (a mim e a minha irmã) há 21 e 16 anos por cesariana. E escolheu que no meu parto seria com anastesia geral e no da minha irmã com epidural.
      Pelo que sei, amamentou-nos muito pouco.
      Será ela menos mãe por essas razões todas?! 😂 Não. Eu desejo exatamente o mesmo um dia que tenha filhos, ter cesariana.
      Adoro a minha mãe e, ao contrário de muitas, ainda hoje ela cuida de mim, faz-me as minhas refeições favoritas, sustenta-me e permite-me que ainda hoje esteja a estudar. O que muitas das "boas parideiras" com filhos da minha idade, não se interessem minimamente por eles.

      Beijinhos e pensem antes de falar.

      Obs. Também não sei se gostaria de amamentar ou se o fizer, não pretendo que seja até tarde 😊

      Eliminar
    8. Oh Inês, não diga parvoíces. Claro que a cesariana pode ser uma opção, agora decidir fazer cesariana só porque sim é parvo, as pessoas não têm a mínima noção do que dizem. Claro que não são menos mães por isso, claro que por não amamentarem não as faz ter mais ou menos ligação aos filhos. Mas a cesariana é um procedimento que não devia ser realizado com tanta leviandade, uma cesariana é uma cirurgia que tem como riscos infecções, lesões de órgãos pélvico, hemorrogias e pode levar a histerectomias. A decisão é totalmente da Inês, mas devia praticar aquilo que diz pense antes de falar.

      Eliminar
    9. É opção de cada uma.
      Por essa razão há que saber com quem se faz esse procedimento e a minha mãe conhecia já muito bem assim como eu conheço já há 21 anos.. 😘

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Fernanda, TÃO, mas TÃO BEM RESPONDIDO. Acho que nunca a tinha "ouvido" falar assim. E gostei muito. Mulherão, linda e com a cabeça no lugar. Ridícula a anónima preconceituosa (ou será invejosa?). É tão tacanho as pessoas pensarem que conhecem as outras só porque lêem um blogue.... E incrível ainda existirem estas mentalidades tão pequeninas. Acho que este blogue tem imenso mérito por variadíssimos motivos, até o de abrir mentalidades. Continue Fernanda, a melhor blogger portuguesa, sem dúvida!

    ResponderEliminar
  6. Ó meu Deus! A inveja é uma coisa tão feia!

    ResponderEliminar
  7. Todas lindas, a iluminar dias tão tristes. Gostei que, embora não seja esse o objectivo do seu blogue, tenha falado no drama que se vive no nosso país. Afinal, ainda que o nosso negócio seja a fantasia e a estética, vivemos todos no mundo real.

    ResponderEliminar
  8. Os vestidos são soturnos demais. As meninas parece que vão a um funeral, muita escuridão. Mas, cada uma usa o que quer.
    Em relação ao comentário estúpida da outra senhora, é isso mesmo, somente estúpido. Eu não tive leite do meu segundo filho, tive que lhe dar biberão e passados 10 anos fiz duas mastectomias. E as mulheres a quem esta doença aparece durante a gravidez? Também não amamentam, logo são más mães? Essa senhora precisa urgentemente de ajuda profissional.

    ResponderEliminar
  9. Fernanda tudo maravilhoso! Produção e fotografias TOP <3
    Beijinho*

    Luísa Leal
    http://afarmaceutica.pt/

    ResponderEliminar
  10. Que anónima tão frustada e rancorosa com coisas lá da vida dela... a maldade com que tenta atingir as outras pessoas é desesperada e revela uma pessoa de profundo mau carácter e péssimas energias.
    As três são girissimas, têm um ar muito feliz e de bem com a vida. A Fernanda tem um extraordinário bom gosto em tudo o que mexe. Desejo-lhe muito sucesso, muito amor e muita classe sempre.

    ResponderEliminar
  11. Ao anónimo das 09h47 apenas um conselho, procure urgentemente ajuda, só uma pessoa doente faria um comentário destes. Parabéns Fernanda pela resposta e continue com o seu excelente trabalho.

    ResponderEliminar
  12. Uau, com estes vestidinhos e a ver brilhos requintados já fica a apetecer a época festiva, imagino depois do resultado final... Adorei o vestido da mãe :)

    http://trendylisbon.com/

    ResponderEliminar